Como realizar a seleção do lixo?

A Cooperativa dos Trabalhadores de Produtos Recicláveis de Presidente Prudente (Cooperlix) é responsável pelos serviços de coleta, triagem, processamento, beneficiamento e destinação final adequada de resíduos sólidos recicláveis e reutilizáveis, domiciliar, comercial e industrial no município de Presidente Prudente.  O contrato foi assinado pelo prefeito Milton Carlos de Mello 'Tupã' no dia 30 de abril de 2015. 

O contrato tem vigência de 12 meses, a contar da data de assinatura, e custará ao Governo Municipal R$ 1.439.085,00, sendo que o valor será pago em 12 parcelas de R$ 119.923,75. A Prudenco (Companhia Prudentina de Desenvolvimento) juntamente a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semea) serão responsáveis por operacionalizar todo trâmite para execução da coleta seletiva, seja cedendo equipamentos e dando respaldo técnico.

O contrato conta com apoio da Fundação Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Santandar, Rotary Club, Igreja Católica, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Unoeste e Fenascon.

- Faça a sua parte

A separação do lixo  é muito importante, não só para salvar o planeta da degradação e do aquecimento global, como também para deixar nossas cidades mais bonitas e para dar o material de emprego para os recicladores, que tem isso como forma de sustento e fazem coisas lindas, aproveitando o material que pode ser reciclado.


A reciclagem é algo relativamente novo, principalmente, no Brasil. Assim, é sempre bom entender e verificar qual a melhor forma de reciclar. Você precisa apenas separar o lixo “seco” do “molhado”, recicláveis dos orgânicos, pois após a coleta, o pessoal da cooperativa responsável faz a separação, porém o ideal é você ter em casa o cesto de reciclagem que normalmente tem as cores específicas para cada tipo de material.

 

As cores são:

  • Azul para papel
  • Vermelho para plásticos
  • Amarelo para metais
  • Verde para vidro

 

Com relação aos papéis, são recicláveis jornais, revistas, cartões, envelopes, folhas de caderno, papéis de computador, embalagens de ovo, papelão e caixas. Em todos esses casos, o processo de reciclagem é possível.

 

Já fotografias, papéis metalizados, plastificados, carbonados, papéis de fax, papéis com cola como as fitas adesivas têm limitações no processo de reciclagem. Além disso, os sujos como guardanapos ou papéis higiênicos devem ir para os aterros sanitários junto com o lixo orgânico.

 

Com relação aos plásticos, são recicláveis garrafas de refrigerante, copinhos e saquinhos plásticos, frascos de shampoo e detergente, embalagens de margarina e material de limpeza, canos, brinquedos sem partes metálicas e tubos. Cabos de panela, tomadas e produtos de acrílico em geral não têm processo para reciclagem.

 

Entre os metais, são recicláveis latinhas de aço (como as de óleo de cozinha), latinhas de alumínio, panelas, pregos, fios, arames, sucatas de automóveis. Há limitações no caso de clips, grampos, esponjas de aço, latas de tinta ou com materiais tóxicos como gasolina.

 

Quanto aos vidros, as garrafas, copos, potes, frascos e cacos vão para o lixo reciclável. Já espelhos, fibras de vidro, lâmina, porcelana, cerâmica, tubos de TV, vidro temperado (como os pratos duralex) e ampolas de remédio não podem ser reciclados.

 

Há também outros materiais que não são recicláveis como os tocos de cigarros ou o isopor. Já as caixas tetrapack, ou longa vida, podem ser jogadas nos cestos para reciclagem de papel, apesar de ter um processo separado.